EMPREGA MAIS GOIÁS

O SEU PORTAL DE EMPREGOS

ADMINISTRATIVO ARTIGOS NOTÍCIAS E DICAS

Seu guia definitivo para responder as perguntas mais comuns da entrevista

Pensa o quanto seria ótimo se você já soubesse todas as perguntas que seriam feitas na sua próxima entrevista de emprego. Bacana não? Claro que sim! Para ajudar os candidatos que irão passar por essa etapa, listamos as perguntas mais comuns da entrevista de emprego para lhe ajudar a se sair bem e conseguir a vaga pretendida.

Infelizmente não temos o poder de ler as mentes, mas daremos a você algumas dicas de ouro: uma lista com mais de 40 perguntas mais comuns de uma entrevista, e claro, junto com dicas para se sair bem nas respostas e conseguir a vaga de emprego.

Seu guia definitivo para responder as perguntas mais comuns da entrevista

Embora não recomendamos ter uma resposta na ponta da língua e automática para cada pergunta, procure falar com as suas palavras, sem parecer algo robotizado. Veja o que os gerentes de contratação estão realmente procurando em suas respostas, e o que é preciso para mostrar que você é a pessoa certa para o trabalho.

Vamos ao que interessa:

  1. Fale sobre você.
  2. Como você ficou sabendo desta vaga?
  3. Por que você quer trabalhar nesta empresa?
  4. Por que você quer este trabalho/emprego?
  5. Porque devemos contratá-lo?
  6. O que você pode agregar para a empresa?
  7. Quais são seus maiores pontos fortes?
  8. O que você considera serem suas fraquezas?
  9. Qual é a sua maior conquista profissional?
  10. Conte-me sobre um desafio ou conflito que você enfrentou no trabalho e como você lidou com ele.
  11. Conte-me sobre uma ocasião em que você demonstrou habilidades de liderança.
  12. Em que momento você discordou de uma decisão tomada no trabalho?
  13. Conte-me sobre uma ocasião em que você cometeu um erro.
  14. Conte-me sobre uma ocasião em que você falhou.
  15. Por que você está deixando seu emprego atual?
  16. Por que você foi despedido?
  17. Por que houve uma lacuna no seu emprego?
  18. Você pode explicar por que mudou seus planos de carreira?
  19. Qual é o seu salário atual?
  20. O que você menos gosta no seu trabalho?
  21. O que você está procurando em um novo cargo?
  22. Que tipo de ambiente de trabalho você prefere?
  23. Qual é o seu estilo de trabalho?
  24. Qual é o seu estilo de gestão?
  25. Como seu chefe e colegas de trabalho o descreveriam?
  26. Como você lida com a pressão ou situações estressantes?
  27. O que você gosta de fazer fora do trabalho?
  28. Você está pensando em ter filhos?
  29. Como você prioriza seu trabalho?
  30. Pelo que você é apaixonado?
  31. O que te motiva?
  32. Quais são seus ódios de estimação?
  33. Como você gosta de ser gerenciado?
  34. Você se considera bem sucedido?
  35. Onde você se vê daqui a cinco anos?
  36. Como você planeja atingir seus objetivos de carreira?
  37. Qual seria o emprego dos seus sonhos?
  38. Você está sendo entrevistado por alguma outra empresa?
  39. O que o torna único?
  40. O que devo saber que não está no seu currículo?
  41. Como seriam seus primeiros 30, 60 ou 90 dias nesta função?
  42. Quais são as suas expectativas de salariais?
  43. O que você acha que poderíamos fazer melhor ou de forma diferente?
  44. Quando você pode começar?
  45. Você está disposto a mudar?
  46. Quantas bolas de tênis você pode colocar em uma limusine?
  47. Se você fosse um animal, qual você gostaria de ser?
  48. Me venda esta caneta.
  49. Há algo mais que você gostaria que soubéssemos?
  50. Você tem algumas perguntas para nós?

Perguntas Clássicas

Essas perguntas mais comuns da entrevista geralmente abordam os fundamentos que os gerentes de contratação desejam saber sobre cada candidato: quem você é, por que é adequado para o cargo e no que você é bom. Você pode não ser questionado exatamente com essas perguntas ao pé da letra, nem mesmo com as palavras iguais a da lista acima, mas de uma forma ou de outra elas poderão aparecer durante uma entrevista de emprego, e se você tiver as respostas em mente para elas, estará preparado para praticamente qualquer pergunta ou situação que o recrutador lhe colocar.

1 – Fale sobre você.

Esta pergunta parece simples, muitas pessoas não conseguem se preparar para ela, mas é crucial. O negócio é o seguinte: não forneça seu histórico profissional completo (ou pessoal). Em vez disso, dê um argumento de venda (venda a si mesmo!) que seja conciso e convincente e que mostre exatamente por que você é a pessoa certa para o trabalho. 

A escritora e conselheira de carreira do MIT, Lily Zhang, recomenda o uso de uma fórmula de presente, passado e futuro. 

Fale um pouco sobre sua função atual (incluindo o escopo e talvez uma grande conquista), depois dê algumas informações sobre como você chegou lá e a experiência que tem que seja relevante. Finalmente, descubra por que você deseja – e seria perfeito para – esta função.

Como muita gente “trava” quando ouve essa pergunta, temos um artigo mais completo para lhe ajudar. Clique aqui e confira.

2 – Como você ficou sabendo desta vaga?

Outra pergunta de entrevista aparentemente inócua, esta é na verdade uma oportunidade perfeita para se destacar e mostrar sua paixão e conexão com a empresa. 

Por exemplo, se você soube do trabalho por meio de um amigo ou contato profissional, diga o nome dessa pessoa e, a seguir, conte por que você estava tão entusiasmado com o trabalho. 

Se você descobriu a empresa por meio de um evento ou artigo, compartilhe isso. Mesmo que você tenha encontrado a oportunidade por meio de um quadro de vagas aleatório, compartilhe o que, especificamente, chamou sua atenção sobre a função.

3 – Por que você quer este trabalho/emprego?

Cuidado com as respostas genéricas! Se o que você diz pode se aplicar a uma série de outras empresas, ou se sua resposta faz você soar como qualquer outro candidato, você está perdendo a oportunidade de se destacar. 

Zhang recomenda um de quatro estratégias: Faça sua pesquisa e aponte para algo que torne a empresa única e que realmente atraia você; fale sobre como você viu a empresa crescer e mudar desde a primeira vez que ouviu falar dela; concentre-se nas oportunidades de crescimento futuro da organização e em como você pode contribuir para isso; ou compartilhe o que o empolgou com suas interações com os funcionários até agora (Caso tenha tido algum contato). 

Seja qual for a rota que você escolher, certifique-se de ser específico. 

E se você não consegue descobrir por que gostaria de trabalhar na empresa para a qual está entrevistando quando já está no processo de contratação? Nem pense nesta questão, pesquise a respeito para não ficar atrás da concorrência.

4 – Por que você quer este trabalho/emprego?

Mais uma vez, as empresas querem contratar pessoas que sejam apaixonadas pelo trabalho, então você deve ter uma boa resposta sobre por que deseja o cargo. (E se você não fizer isso? Você provavelmente deveria procurar outra empresa.)

Primeiro, identifique alguns dos principais fatores que tornam a função uma ótima opção para você (por exemplo, “Eu amo o suporte ao cliente porque amo a interação humana constante e a satisfação que vem ajudando alguém a resolver um problema ”), então compartilhe por que você ama a empresa (por exemplo,“ Sempre fui apaixonado por educação e acho que aqui acontecem coisas positivas, então quero fazer parte dela ”).

5 – Porque devemos contratá-lo?

A pergunta da entrevista parece avançada (sem falar que é intimidante!), Mas se for perguntada, você está com sorte: não há melhor configuração para você vender a si mesmo e suas habilidades para o gerente de contratação. 

Seu trabalho aqui é criar uma resposta que cubra três coisas: que você pode não apenas fazer o trabalho, mas também entregar ótimos resultados; que você realmente se encaixará na equipe e na cultura; e que você seria uma contratação melhor do que qualquer um dos outros candidatos.

6 – O que você pode trazer para a empresa?

Quando os entrevistadores fazem essa pergunta, eles não querem apenas ouvir sobre sua experiência. Eles querem ver que você entende quais problemas e desafios estão enfrentando como empresa ou departamento, bem como como você se encaixará na organização existente. 

Leia atentamente a descrição do cargo, faça sua pesquisa sobre a empresa e certifique-se de prestar atenção nas entrevistas iniciais para entender quaisquer problemas que você está sendo contratado para resolver. 

Em seguida, a chave é conectar suas habilidades e experiências as necessidades da empresa e compartilhar um exemplo que mostra como você fez um trabalho semelhante ou transferível no passado.

7 – Quais são seus maiores pontos fortes?

Aqui está uma abertura para falar sobre algo que o torna ótimo – e uma ótima opção para esta função. Ao responder a esta pergunta, pense em qualidade, não em quantidade. 

Em outras palavras, não recite uma lista de adjetivos. Em vez disso, escolha uma ou algumas (dependendo da pergunta) qualidades específicas que são relevantes para esta posição e ilustre-as com exemplos. 

As histórias são sempre mais memoráveis ​​do que generalizações. E se há algo que você esperava mencionar porque isso o torna um ótimo candidato, mas você ainda não teve a chance, este seria o momento perfeito.

8 – O que você considera serem suas fraquezas?

O que seu entrevistador está realmente tentando fazer com essa pergunta – além de identificar qualquer sinalizador vermelho importante – é avaliar sua autoconsciência e honestidade. 

Portanto, “Não consigo cumprir um prazo para salvar minha vida” não é uma opção – mas também não é “Nada! Imperfeita!” Alcance um equilíbrio pensando em algo contra o qual você luta, mas que está trabalhando para melhorar. 

Por exemplo, talvez você nunca tenha sido forte em falar em público, mas recentemente se ofereceu para organizar reuniões para ajudá-lo a ficar mais confortável ao falar para uma multidão.

Perguntas sobre seu histórico de trabalho

A essência de qualquer entrevista de emprego é seu histórico de trabalho: o que você realizou, como teve sucesso ou falhou (e como você lidou com isso) e como você se comportou em tempo real em ambientes de trabalho reais. 

Se você preparar algumas histórias versáteis para contar sobre sua história de trabalho e praticar responder a perguntas de entrevistas comportamentais , você estará pronto para começar.

9 – Qual é a sua maior conquista profissional?

Nada diz “contrate-me” melhor do que um histórico de obtenção de resultados surpreendentes em empregos anteriores, então não seja tímido ao responder a esta pergunta da entrevista! 

Uma ótima maneira de fazer isso é usando o método STAR : situação, tarefa, ação, resultados. Defina a situação e a tarefa que você deveria concluir para fornecer ao entrevistador um contexto de fundo (por exemplo, “Em meu último trabalho como analista júnior, era minha função gerenciar o processo de faturamento”) e, em seguida, descreva o que você fez (a ação) e o que você alcançou (o resultado): “Em um mês, agilizei o processo, o que economizou para meu grupo 10 horas-pessoa por mês e reduziu os erros nas faturas em 25%.”

10 – Conte-me sobre um desafio ou conflito que você enfrentou no trabalho e como você lidou com ele.

Provavelmente, você não está ansioso para falar sobre os conflitos que teve no trabalho durante uma entrevista de emprego. 

Mas se você for perguntado diretamente, não finja que nunca teve um. Seja honesto sobre uma situação difícil que você enfrentou (mas sem entrar no tipo de detalhe que você compartilharia com um amigo). 

“A maioria das pessoas que pergunta está apenas procurando evidências de que você está disposto a enfrentar esses tipos de problemas de frente e fazer uma tentativa sincera de chegar a uma resolução”, diz o ex-recrutador Richard Moy. 

Fique calmo e profissional ao contar a história (e responder a quaisquer perguntas subsequentes), passe mais tempo falando sobre a resolução do que sobre o conflito e mencione o que você faria de diferente na próxima vez para mostrar que “você está aberto para aprender com experiências difíceis.”

11 – Conte-me sobre uma ocasião em que você demonstrou habilidades de liderança.

Você não precisa ter um currículo sofisticado para agir como líder ou demonstrar habilidades de liderança. Pense em uma ocasião em que você liderou um projeto, tomou a iniciativa de propor um processo alternativo ou ajudou a motivar sua equipe a fazer algo. 

Em seguida, use o método STAR para contar uma história ao seu entrevistador, dando detalhes suficientes para pintar um quadro (mas não se aprofunde a ponto de se perder na trama) e certifique-se de soletrar o resultado. 

Em outras palavras, deixe claro por que está contando essa história em particular e ligue todos os pontos para o entrevistador.

12 – Em que momento você discordou de uma decisão tomada no trabalho?

A piada ideal aqui é aquela em que você lidou com uma desavença profissionalmente e aprendeu algo com a experiência. 

Zhang recomenda prestar atenção especial em como você inicia e termina sua resposta.

Para começar, faça uma breve declaração para enquadrar o resto de sua resposta, uma que acene com a conclusão final ou o motivo pelo qual você está contando essa história. 

Por exemplo: “Aprendi no início da minha carreira profissional que não há problema em discordar se você puder sustentar seus palpites com dados”. 

E para fechar com chave de ouro, você pode dar um resumo de uma frase de sua resposta (“Resumindo …”) ou falar brevemente sobre como o que você aprendeu ou ganhou com essa experiência o ajudaria no papel para o qual você está entrevistando.

13 – Conte-me sobre uma ocasião em que você cometeu um erro.

Todos cometemos erros. Você provavelmente não muito preparado nem tampouco a vontade para desenterrar os erros do passado quando está tentando impressionar um entrevistador e conseguir um emprego.

Mas falar sobre um erro e conquistar alguém não são mutuamente exclusivos, diz Moy. 

Na verdade, se você fizer isso direito, poderá ajuda- lo. A chave é ser honesto, sem colocar a culpa em outras pessoas, então explicar o que você aprendeu com seu erro e quais ações você tomou para garantir que ele não acontecesse novamente. 

No final das contas, os empregadores estão procurando pessoas que sejam autoconscientes, que possam receber feedback e se preocupem em fazer melhor.

14 – Conte-me sobre uma ocasião em que você falhou.

Essa pergunta é muito semelhante àquela sobre cometer um erro e você deve abordar sua resposta da mesma maneira. 

Certifique-se de escolher uma falha real sobre a qual possa falar honestamente. 

Comece deixando claro para o entrevistador como você define o fracasso. Por exemplo: “Como gerente, considero um fracasso sempre que sou pego de surpresa. Eu me esforço para saber o que está acontecendo com minha equipe e seu trabalho. ” 

Em seguida, localize sua história em relação a essa definição e explique o que aconteceu. 

Por fim, não se esqueça de compartilhar o que aprendeu. Não há problema em falhar – todo mundo falha às vezes – mas é importante mostrar que você aprendeu algo com a experiência.

15 – Por que você está deixando seu emprego atual?

Esta é difícil, mas você pode ter certeza de que será feita!. 

Definitivamente, mantenha as coisas positivas – você não tem nada a ganhar sendo negativo em relação ao seu empregador atual (ou até mesmo o anterior, caso não esteja mais em atividade). 

Em vez disso, enquadre as coisas de uma forma que mostre que você está ansioso para aceitar novas oportunidades e que o papel para o qual está sendo entrevistado se encaixa melhor. 

Por exemplo, “Eu realmente adoraria fazer parte do desenvolvimento de produtos do início ao fim e sei que teria essa oportunidade aqui”. 

E se você fosse despedido de seu emprego mais recente? Mantenha as coisas simples: “Infelizmente, fui dispensado”, é uma resposta totalmente aceitável. Recrutadores sabem que as vezes os quadros de colaboradores sofrem alterações repentinas e bruscas.

16 – Por que você foi despedido?

Claro, eles (as) também podem fazer este tipo de pergunta, mais direta: Por que você foi dispensado ou despedido? 

Se você perdeu seu emprego devido a demissões, pode simplesmente dizer: “A empresa [reorganizou / fundiu-se/ foi adquirida] e, infelizmente, meu [cargo / departamento] foi eliminado”. 

Mas e se você fosse demitido por motivos de desempenho? Sua melhor aposta é ser honesto (o mundo onde as buscas por empregos esta localizada é pequeno!). 

Mas não precisa ser um obstáculo. Enquadre-o como uma experiência de aprendizagem: compartilhe como você cresceu e como você encara seu trabalho e sua vida agora como resultado. 

E se você consegue retratar o seu crescimento como uma vantagem para este próximo trabalho, melhor ainda.

17 – Por que houve uma lacuna na continuidade do seus empregos?

Talvez você estivesse cuidando de crianças ou pais idosos, lidando com questões de saúde ou viajando pelo mundo. 

Talvez você tenha demorado muito para conseguir o emprego certo. Seja qual for o motivo, você deve estar preparado para discutir a lacuna (ou lacunas) em seu currículo. 

Sério, pratique dizer sua resposta em voz alta. A chave é ser honesto, embora isso não signifique que você precise compartilhar mais detalhes do que se sentir confortável. 

Se houver habilidades ou qualidades que você aprimorou ou adquiriu no tempo longe do trabalho – seja por meio de trabalho voluntário, administrando uma casa ou apenas cuidando de problemas pessoais – você também pode falar sobre como isso o ajudaria a se destacar nesta função.

18 – Você pode explicar por que mudou seus planos de carreira?

Não se surpreenda com esta pergunta – apenas respire fundo e explique ao gerente de contratação por que você tomou as decisões de carreira que tomou. 

Mais importante, dê alguns exemplos de como sua experiência anterior pode ser transferida para a nova função. 

Não precisa ser uma conexão direta; na verdade, muitas vezes é mais impressionante quando um candidato consegue mostrar como a experiência aparentemente irrelevante é muito relevante para a função.

19 Qual é o seu salário atual?

Esta pergunta pode depender da região onde você reside, já que os salários podem variar muito. 

Mas não importa onde você more, pode ser estressante ouvir essa pergunta. 

Não entre em pânico – existem várias estratégias possíveis às quais você pode recorrer. Por exemplo, você pode tentar mudar o foco da pergunta, a treinadora de carreira do Muse, Emily Liou, diz, com uma resposta como: “Antes de discutir qualquer salário, eu realmente gostaria de aprender mais sobre o que esta função envolve. Eu fiz muitas pesquisas sobre a [Empresa] e tenho certeza de que se for o adequado, poderemos chegar a um acordo sobre um número que seja justo e competitivo para ambas as partes.” 

Você também pode reformular a questão em torno de suas expectativas ou requisitos salariais (falamos mais sobre isso na questão nº 38) ou optar por compartilhar o número se achar que funcionará a seu favor.

20 – O que você menos gosta no seu trabalho?

Tome cuidado com esta pergunta! A última coisa que você quer fazer é deixar sua resposta se transformar em um discurso retórico sobre o quão terrível é sua empresa atual ou o quanto você odeia seu chefe ou aquele colega de trabalho. 

A maneira mais fácil de lidar com essa questão com equilíbrio é se concentrar em uma oportunidade para a função que você está entrevistando e que seu emprego atual não tem. 

Você pode manter a conversa positiva e enfatizar por que está tão entusiasmado com o trabalho.

Perguntas sobre você e suas metas

Outro aspecto crucial que é o objetivo final de uma entrevista? Conhecer um candidato. 

É por isso que você provavelmente encontrará perguntas sobre como trabalha, o que procura (em um trabalho, uma equipe, uma empresa e um gerente) e quais são seus objetivos.É um bom sinal se seus entrevistadores querem ter certeza de que você se encaixará bem – ou adicionará – à equipe. Use isso como uma oportunidade!

21 – O que você está procurando em um novo cargo?

Dica: Seja convicto e objetivo, as mesmas coisas que esta posição tem a oferecer. Seja específico.

22 – Que tipo de ambiente de trabalho você prefere?

Dica: o ideal é que seja semelhante ao ambiente da empresa para a qual você está se candidatando. Novamente seja específico.

23 – Qual é o seu estilo de trabalho?

Quando um entrevistador lhe pergunta sobre seu estilo de trabalho, provavelmente está tentando imaginá-lo no papel. 

Como você abordará seu trabalho? Como será trabalhar com você? Você vai se entrosar bem com a equipe existente? 

Você pode ajudá-los optando por se concentrar em algo que é importante para você e está alinhado com tudo o que você aprendeu sobre a função, a equipe e a empresa até agora. 

A questão é ampla, o que significa que você tem muita flexibilidade em como responder: você pode falar sobre como se comunica e colabora em projetos multifuncionais, que tipo de configuração de trabalho remoto permite que você seja mais produtivo ou como você aborda liderando uma equipe e gerenciando reportes diretos. 

Apenas tente ser positivo. E lembre-se de que contar uma história quase sempre tornará sua resposta mais memorável. 

24 – Qual é o seu estilo de gestão?

Os melhores gerentes são fortes, mas flexíveis, e é exatamente isso que você quer mostrar em sua resposta. (Pense algo como: “Embora cada situação e cada membro da equipe exija um pouco de uma estratégia diferente, tento abordar meus relacionamentos com os funcionários como um treinador …”)

Em seguida, compartilhe alguns de seus melhores momentos gerenciais, como quando você cresceu sua equipe de cinco a 15 anos ou treinou um funcionário de baixo desempenho para se tornar o melhor vendedor da empresa.

25 – Como seu chefe e colegas de trabalho o descreveriam?

Em primeiro lugar, seja honesto (lembre-se, se você chegar à rodada final, o gerente de contratação poderá entrar em contato com a sua empresa anterior para obter referências!). 

Em seguida, tente extrair pontos fortes e características que você não discutiu em outros aspectos da entrevista, como sua forte ética de trabalho ou sua vontade de contribuir em outros projetos quando necessário.

26 – Como você lida com a pressão ou situações estressantes?

Aqui está outra pergunta que você pode querer evitar responder para provar que é o candidato perfeito que pode lidar com qualquer coisa. 

Mas é importante não descartar mais este “teste” (ou seja, não diga: “Eu apenas abaixei minha cabeça e segui em frente” ou “Eu não fico estressado”). 

Em vez disso, fale sobre suas estratégias para lidar com o estresse (seja meditando por 10 minutos todos os dias, certificando-se de sair para correr um pouco ou mantendo uma lista de tarefas super detalhada) e como você se comunica e tenta pro-ativamente mitigar a pressão. 

Se você puder dar um exemplo real de uma situação estressante que você superou com sucesso, ótimo!

27 – O que você gosta de fazer fora do trabalho?

Os entrevistadores às vezes perguntam sobre seus hobbies ou interesses fora do trabalho, a fim de conhecê-lo um pouco melhor – para descobrir por que você é apaixonado e dedicar tempo fora do horário de expediente. 

É mais uma chance de deixar sua personalidade brilhar. 

Seja honesto, mas mantenha o profissionalismo e esteja atento às respostas que podem fazer parecer que você vai gastar todo o seu tempo focando em algo diferente do emprego para o qual está se candidatando.

28 – Você está pensando em ter filhos?

Perguntas sobre sua situação familiar, gênero (“Como você lidaria com o gerenciamento de uma equipe formada por homens?”), Nacionalidade (“Onde você nasceu?”), Religião ou idade, embora sejam assuntos controversos e em até certo ponto, complicados de se lidar, são evitadas ao máximo.

Mas como não podemos duvidar de nada, pode ser que aparecem. 

Claro, nem sempre com más intenções – o entrevistador pode estar apenas tentando puxar conversa e pode não perceber que isso está fora dos limites – mas você deve definitivamente vincular quaisquer perguntas sobre sua vida pessoal (ou qualquer outra coisa que você ache que possa ser inapropriado) para o trabalho em mãos. 

Para esta pergunta, pense: “Sabe, ainda não cheguei lá. Mas estou muito interessado na trajetória de carreira de sua empresa. Você pode me dizer mais sobre isso?”

29 – Como você prioriza seu trabalho?

Seus entrevistadores querem saber se você pode administrar seu tempo, exercitar o julgamento, comunicar-se e mudar de marcha quando necessário. 

Comece falando sobre qualquer sistema que você encontrou que funciona para você planejar o seu dia ou semana, seja um aplicativo de lista de tarefas que você adora ou uma planilha com código de cores.

Aqui, você provavelmente irá querer se embasar em um exemplo real.

Então, continue descrevendo como você reagiu a um pedido de última hora ou outra mudança inesperada nas prioridades no passado, incorporando como você avaliou e decidiu o que fazer e como se comunicou com seu gerente e / ou colegas de equipe sobre isso.

30 – Pelo que você é apaixonado?

Você não é um robô programado para fazer seu trabalho e depois desligar. 

Você é um humano e se alguém lhe fizer essa pergunta em uma entrevista, provavelmente é porque deseja conhecê-lo melhor. 

A resposta pode se alinhar diretamente com o tipo de trabalho que você estaria fazendo nessa função – como se, por exemplo, você se inscrevesse para se tornar um designer gráfico e passasse todo o seu tempo livre criando ilustrações e visualizações de dados para postar no Instagram .

Mas não tenha medo de falar sobre um hobby diferente do seu dia-a-dia. 

Pontos de bônus se você puder “dar um passo adiante e conectar como sua paixão, faria de você um excelente candidato para a função para a qual está se candidatando”, diz o treinador de carreira, Al Dea. 

Por exemplo, se você for um desenvolvedor de software que adora cozinhar, você pode falar sobre como a capacidade de ser criativo e preciso contribui com a sua abordagem ao código.

31 – O que te motiva?

Antes de entrar em pânico sobre respondendo o que se sente como uma questão existencial sondagem, considere que o entrevistador quer certificar-se de que você está animado sobre esta função na presente empresa, e que você estará motivado para ter sucesso se eles buscá-lo. 

Portanto, pense no que o energizou em funções anteriores e identifique o que fez seus olhos brilharem quando você leu esta descrição de cargo. 

Escolha uma coisa, certifique-se de que seja relevante para a função e a empresa para a qual você está entrevistando e tente criar uma história para ajudar a ilustrar seu ponto. 

Se você for honesto, o que deveria ser, seu entusiasmo será palpável.

32 – Quais são seus ódios de estimação?

Aqui está outra pergunta que mais parece um campo minado. 

Mas será mais fácil navegar se você souber por que um entrevistador está perguntando isso. 

Provavelmente, eles querem ter certeza de que você terá sucesso na empresa deles – e ter um vislumbre de como você lida com os conflitos. 

Portanto, certifique-se de escolher algo que não contradiga a cultura e o ambiente desta organização, embora seja honesto. 

Em seguida, explique por que e o que você fez para resolver isso no passado, fazendo o possível para permanecer calmo e composto. 

Já que não há necessidade de insistir em algo que o irrita, você pode dar uma resposta curta e amável.

33 – Como você gosta de ser gerenciado?

Esta é mais uma daquelas perguntas sobre como encontrar o ajuste certo – tanto da perspectiva da empresa quanto da sua. 

Pense no que funcionou bem para você no passado e no que não funcionou. 

O que os chefes anteriores fizeram que o motivou e ajudou a ter sucesso e crescer? 

Escolha uma ou duas coisas para focar e sempre articule-as com um enquadramento positivo (mesmo que sua preferência venha de uma experiência em que seu gerente se comportou de maneira oposta, expresse como o que você gostaria que um gerente fizesse). 

Se você puder dar um exemplo positivo de um grande chefe, sua resposta ficará ainda mais completa.

34 – Você se considera bem sucedido?

Esta pergunta pode deixá-lo desconfortável. 

Mas você pode pensar nisso como uma oportunidade para permitir que o entrevistador te conheça melhor e se posicione como uma excelente escolha para este trabalho. 

Primeiro, certifique-se de dizer sim! Em seguida, escolha uma realização profissional específica da qual você se orgulha e que possa estar ligada à função para a qual você está entrevistando – uma que demonstre uma qualidade, habilidade ou experiência que o ajudaria a se destacar nesta posição. 

Você vai querer explicar por que o considera um sucesso, falar sobre o processo, além do resultado, e destacar suas próprias realizações, sem esquecer sua equipe.

35 – Onde você se vê daqui a cinco anos?

Se esta pergunta for feita, seja honesto e específico sobre seus objetivos futuros, mas considere o seguinte: Um gerente de contratação quer saber:

A) – Se você definiu expectativas realistas para sua carreira,

B) – Se você tem ambição (ou seja, esta entrevista não é na primeira vez que você está considerando a questão)

C) – Se a posição está alinhada com seus objetivos e crescimento. Sua melhor aposta é pensar de forma realista sobre aonde essa posição pode levá-lo e responder de acordo com essas linhas. 

E se o cargo não for necessariamente um bilhete de ida para suas aspirações? 

É normal dizer que você não tem certeza do que o futuro reserva, mas que você vê essa experiência desempenhando um papel importante em ajudá-lo a tomar essa decisão.

36 – Como você planeja atingir seus objetivos de carreira?

Ter metas mostra aos entrevistadores que você se preocupa, é ambicioso e pode pensar no futuro. 

Ter um plano de como você alcançará seus objetivos demonstra sua automotivação, bem como habilidades organizacionais e de gerenciamento de tempo. 

Finalmente, o fato de você ter cumprido as metas anteriores que estabeleceu para si mesmo é uma prova de sua capacidade de seguir adiante. 

Juntos, esses são indicadores de que você pode não apenas definir e atingir seus próprios objetivos, mas também ajudar seu futuro chefe, equipe e empresa a fazer o mesmo. 

Para elaborar sua resposta, certifique-se de focar em um ou dois objetivos detalhadamente, explicar por que os objetivos são significativos, comunicar quais marcos estão surgindo, destacar sucessos anteriores e conectar-se novamente a este trabalho. 

37 – Qual é o emprego dos seus sonhos?

Seguindo linhas semelhantes, o entrevistador deseja descobrir se essa posição está realmente de acordo com seus objetivos de carreira. 

Embora “ser um jogador de futebol famoso” possa fazer você rir, uma aposta melhor é falar sobre seus objetivos e ambições – e por que esse trabalho o deixará mais perto deles.

38 – Com quais outras empresas você tem tido entrevistas?

As empresas podem perguntar com quem mais você está entrevistando por alguns motivos. Talvez eles queiram ver o quanto você leva a sério essa função e equipe (ou mesmo esse campo) ou estão tentando descobrir com quem estão competindo para contratá-lo. 

Por um lado, você deseja expressar seu entusiasmo por este trabalho, mas, ao mesmo tempo, não deseja dar à empresa mais foco do que o necessário, dizendo que não há ninguém mais concorrendo. 

Dependendo das entrevistas realizadas e dos cargos almejados, mencione como e por que esse cargo parece ser particularmente adequado.

39 – O que o torna único?

“Eles realmente querem saber a resposta”. 

Dê a eles um motivo para escolherem você em vez de outros candidatos semelhantes. 

A chave é manter sua resposta relevante para a função para a qual você está se candidatando. 

Portanto, o fato de você poder correr um quilômetro em seis minutos ou vencer um desafio trivial pode não ajudá-lo a conseguir o trabalho. 

Use esta oportunidade para dizer a eles algo que lhe daria uma vantagem sobre a concorrência por esta posição. 

Para descobrir o que é isso, você pode perguntar a alguns ex-colegas, relembrar os padrões que você viu no feedback que recebe ou tentar destilar por que as pessoas tendem a se voltar para você. 

Concentre-se em uma ou duas coisas e não se esqueça de comprovar tudo o que disser.

40 – O que devo saber que não está no seu currículo?

É um bom sinal se um recrutador ou gerente de contratação estiver interessado em mais do que apenas o que está em seu currículo. 

Provavelmente significa que eles olharam seu currículo, acham que você se encaixa bem para o cargo e querem saber mais sobre você. 

Para tornar esta questão aberta um pouco mais gerenciável, tente falar sobre um traço positivo, uma história ou detalhe que revela um pouco mais sobre você e sua experiência, ou uma missão ou objetivo que o deixa animado com esta função ou empresa.

Perguntas sobre o trabalho

No final das contas, as pessoas do outro lado do processo de contratação querem ter certeza de que você poderá assumir essa função. 

Isso significa que eles podem fazer perguntas logísticas para garantir que o tempo e outros fatores estejam alinhados, e eles podem fazer você imaginar o que faria depois de começar.

41 – Como seriam seus primeiros 30, 60 ou 90 dias nesta função?

Seu futuro chefe em potencial (ou qualquer outra pessoa que lhe tenha feito essa pergunta) quer saber se você fez sua pesquisa, pensou um pouco sobre como começaria e seria capaz de tomar a iniciativa se contratado. 

Portanto, pense em quais informações e aspectos da empresa e da equipe você precisa se familiarizar e com quais colegas deseja conversar. 

Você também pode sugerir um possível projeto inicial para mostrar que está pronto para começar a trabalhar e contribuir desde o início. 

Se conseguir o emprego, essa não será necessariamente a coisa que você fará primeiro, mas uma boa resposta mostra que você é atencioso e se importa.

42 – Quais são as suas expectativas de salário?

A regra número um para responder a essa pergunta é: descubra com antecedência os requisitos de seu salário. 

Faça sua pesquisa sobre quais funções semelhantes pagam e entrando em contato com sua rede. 

Certifique-se de levar em consideração sua experiência, educação, habilidades e necessidades pessoais também! 

A partir daí, a treinadora de carreira Jennifer Fink, sugere a escolha de uma das três estratégias:

  • Dê uma faixa salarial: mas mantenha o limite mínimo de sua faixa declarada entre o ponto médio e alto do que você realmente espera, diz Fink.
  • Inverta a questão: tente algo como “Essa é uma ótima pergunta – seria útil se você pudesse compartilhar uma faixa salarial da empresa para esta função”, diz Fink.
  • Atraso na resposta: diga ao seu entrevistador que você gostaria de saber mais sobre a função ou o restante do pacote de remuneração antes de discutir o pagamento.

Precisa de mais ajuda para responder a esta questão específica? Temos um ótimo artigo que pode lhe ajudar!

CLIQUE AQUI E CONFIRA!

43 – O que você acha que poderíamos fazer melhor ou de forma diferente?

Esta pergunta pode parecer um tanto sem sentido no início…

Como você dá uma resposta substancial sem insultar a empresa ou, pior, a pessoa com quem está falando? 

Bem, primeiro, respire fundo. Em seguida, comece sua resposta com algo positivo sobre a empresa ou produto específico que você foi convidado a discutir.

Quando estiver pronto para dar seu feedback construtivo, dê algumas informações sobre a perspectiva que você está trazendo para a mesa e explique por que faria a mudança que está sugerindo (de preferência com base em alguma experiência anterior ou outra evidência). 

E se você terminar com uma pergunta, você pode mostrar a eles que está curioso sobre a empresa ou produto e aberto a outros pontos de vista. 

Tente: “Você considerou essa abordagem aqui? Adoraria saber mais sobre o seu processo.”

Ou ainda seja específico informando que você precisa saber mais detalhes do processo e organização interna, para cooperar positivamente de alguma maneira.

44 – Quando você pode começar?

Seu objetivo aqui deve ser definir expectativas realistas que funcionarão para você e para a empresa. 

O que exatamente isso soa dependerá da sua situação específica. 

Se você estiver pronto para começar imediatamente – se estiver desempregado, por exemplo – você pode se oferecer para começar na mesma semana. 

Mas se você precisar avisar ao seu empregador atual, não tenha medo de dizê-lo; as pessoas vão entender e respeitar que você planeja encerrar as coisas da maneira certa.

Também é plausível querer fazer uma pausa entre os trabalhos, embora você possa dizer que tem “compromissos previamente agendados para cumprir” e tente ser flexível se eles realmente precisarem de alguém para começar um pouco mais cedo.

45 – Você está disposto a se mudar?

Embora possa soar como uma simples pergunta do tipo sim ou não, geralmente é um pouco mais complicado do que isso. 

O cenário mais simples é aquele em que você está totalmente aberto para mudar e estaria disposto a fazê-lo para esta oportunidade. 

Mas se a resposta for não, ou pelo menos não agora, você pode reiterar seu entusiasmo pela função, explicar brevemente por que não pode se mudar neste momento e oferecer uma alternativa, como trabalhar remotamente ou fora de um escritório local. 

Você pode dizer que prefere ficar no local onde está por motivos xyz, mas estaria disposto a considerar a mudança para a oportunidade certa.

Perguntas que testam você

Dependendo do estilo do entrevistador e da empresa, você pode receber algumas perguntas bem peculiares. 

Frequentemente, eles estão testando como você pensa sobre algo no local. Não entre desespero, os testes são normais.

Pare um momento para refletir- e lembre-se, não existe uma única resposta ou abordagem correta.

46 – Quantas bolas de tênis você pode colocar em uma limusine?

É sério isso? De fato é! Talvez você nunca tenha passado por essa situação, mas você pode receber perguntas estimulantes como essas, especialmente em trabalhos quantitativos. 

Mas lembre-se de que o entrevistador não quer necessariamente um número exato – ele quer ter certeza de que você entende o que está sendo pedido a você e que você pode colocar em ação uma forma sistemática e lógica de responder. 

Portanto, respire fundo e comece a pensar em matemática. (Sim, pode pedir papel e caneta!)

47 – Se você fosse um animal, qual você gostaria de ser?

Perguntas do tipo teste de personalidade aparentemente aleatórias como essas surgem nas entrevistas porque os gerentes de contratação querem ver como você pode pensar por si mesmo. 

Não há uma resposta errada aqui, mas você ganhará pontos de bônus imediatamente se sua resposta o ajudar a compartilhar seus pontos fortes ou personalidade ou se conectar com o gerente de contratação. 

Dica profissional: crie uma tática de demora para ganhar algum tempo para pensar, como dizer: “Essa é uma ótima pergunta. Eu acho que teria que dizer … ”

48 – Venda-me esta caneta.

Se você está sendo entrevistado para um emprego de vendas, seu entrevistador pode colocá-lo no local para vender uma caneta sobre a mesa, ou um bloco de notas, ou uma garrafa de água, ou apenas um objeto qualquer, não necessariamente uma caneta

A principal coisa para a qual eles estão testando você? Como você lida com uma situação de alta pressão. E geralmente colocam um tempo cronometrado para que você se livre daquela saia justa.

Portanto, tente ficar calmo e confiante e use sua linguagem corporal – fazendo contato visual, endireitando-se e muito mais – para transmitir que você pode lidar com isso. 

Certifique-se de ouvir, entender as necessidades do seu “cliente”, ser específico sobre os recursos e benefícios do item e terminar forte – como se estivesse realmente fechando um negócio.

Aqui temos mais um artigo interessante que poderá lhe ajudar a responder esta pergunta (embora não seja necessariamente uma pergunta…) ! Clique aqui e confira!

Perguntas de Conclusão

Quando a entrevista estiver próximo do fim, você terá a chance de acrescentar suas últimas reflexões e quase certamente terá tempo para fazer as perguntas que o ajudarão a decidir se esta empresa e função podem ser ótimas para você. 

Na verdade, se eles não derem tempo para você fazer perguntas em qualquer uma de suas entrevistas, isso pode ser um cartão amarelo, já que podem não estar abertos a questionamentos e dúvidas dos candidatos.

49 – Há algo mais que você gostaria que soubéssemos?

Bem quando você pensou que tinha terminado, seu entrevistador lançou mais esta charada. 

Não entre em pânico – não é uma pegadinha!

Você pode usar isso como uma oportunidade para encerrar a reunião com uma nota alta de uma das duas maneiras. 

Primeiro, se realmente houver algo relevante que você não teve a chance de mencionar, faça-o agora. Caso contrário, você pode resumir brevemente suas qualificações. (Mas não vá recitar todo o seu currículo novamente, apenas a carta na manga para esta última questão).

Por exemplo, você poderia dizer: “Acho que já cobrimos a maior parte, mas, para resumir, parece que você está procurando alguém que realmente possa começar a trabalhar. E com a minha experiência anterior [enumerar a experiência aqui], acho que me encaixaria muito bem.”

50 – Você tem alguma pergunta para nós?

Você provavelmente já sabe que uma entrevista não é apenas uma chance para um gerente de contratação interrogá-lo – é uma oportunidade para descobrir se um emprego se encaixa na sua perspectiva. 

O que você quer saber sobre o cargo? A empresa? O Departamento? O time? Pode ser que tenha esta oportunidade em uma entrevista real de emprego, portanto, tenha algumas perguntas menos comuns prontas para fazer. 

Gostamos especialmente de perguntas direcionadas ao entrevistador (“Qual é a sua parte favorita de trabalhar aqui?”) Ou ao crescimento da empresa (“O que você pode me dizer sobre seus novos produtos ou planos de crescimento?”). função, há algumas perguntas específicas que você pode querer fazer relacionadas a isso.

Esperamos que possamos ter lhe ajudado a se sair bem em uma entrevista de emprego e consiga a vaga pretendida!

#boasorte

Siga-nos nas redes sociais:

Instagram: https://www.instagram.com/emprega.maisgoias/

Twitter: https://twitter.com/empregagoias

Facebook: www.facebook.com/empregamaisgoias

LinkedIn: O Emprega Mais Goiás também está na rede social mais utilizada no âmbito profissional, acesse o nosso perfil em: https://www.linkedin.com/in/empregamaisgoias/

Desejamos boa sorte a todos os candidatos!

@empregamaisgoias #vagasempregogoiania #empregosgoiania

O Emprega Mais Goiás não se responsabiliza pelo conteúdo de nenhuma oferta de emprego divulgada no portal. Os conteúdos das vagas são de responsabilidade dos anunciantes.

SIGA-NOS NAS REDES SOCIAIS:

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *